eu e minha esposa na casa de swing

Tem horas que precisamos fazer algo para o casamento não cair na rotina, sou casado faz 3 anos. Sentei-me com minha esposa e pensamos em algo diferente para fazermos juntos, e foi aí que ela me contou um desejo que ficou ao saber de um lugar que sua amiga frequentava. Pedi para ela me dizer o que era, e ela meu com medo da minha resposta me convidou para irmos em uma casa de swing. Olhei bem para ela, e não sei se gostaria de ver outro passando as mãos em minha esposa, mas aceitei.
Passando uns dias estávamos ali em um clube swing, meio sem saber o que fazer, ficamos no começo apenas observando como os outros casais procediam para tentarmos não parecermos tão nervosos, mas estava bem claro nossa inesperiencia nesta área. Com exceção de uns poucos casais, os outros pareciam já se conhecer e assim que outros chegavam eram recebidos com alegria pelos que já estavam e logo se formou varias rodinhas de amigos, com muitas brincadeiras e risos.
Isso foi até a hora dos shows quando todos prestaram atenção nos profissionais, mas o delírio mesmo foi quando algumas esposas resolveram botar para fora seu lado exibicionista fazendo shows de strip, os quais serviram para desinibir os novatos e nos aproximar dos outros casais. Após os shows, percebemos que a sala estava ficando vazia, fomos procurar onde estavam e chegamos em um sala um pouco escura, mas logo nossos olhos se acostumaram com a pouca luz e pudemos perceber vários casais sentados em sofás espalhados pela sala, até aquele momento todos os casais estavam se curtindo entre si, resolvemos sentar em um sofá que ainda estava vazio e nem bem nós sentamos outro casal veio sentar-se ao nosso lado, nossas mulheres ficaram sentadas ao centro tendo os maridos sentados nas pontas. Ficamos ali nos curtindo e prestando atenção no que rolava em volta e já tinha vários pares de casais se embolando, os gemidos chegaram até nós deixando nossa excitação em alto nível. Eu já estava com a mão entre as pernas de minha esposa e foi um nada para alcançar sua xaninha, fiquei tarado ao perceber que sua calcinha estava ensopada, o que demostrava claramente estar gostando de ver, e mais ainda, ouvir os outros casais fazendo amor, incentivado pela sua atitude de abrir as coxas para que eu melhor enfiasse meus dedos em sua buceta, desabotoei sua camisa e avancei sobre seus seios, ela levou sua mão até meu pau, e ainda por cima da calça ficou apertando e gemendo em meu ouvido, já estava louco de tesão e tirei ele para fora para ela apertar mais gostoso, então pude perceber que o casal que estava ao nosso lado já estava mais avançado, a garota chupava o pau do rapaz, nessa posição, a bunda dela ficava inteiramente virada para mim, o rapaz vendo que eu apreciava aquele momento me fez um sinal para alisar a bunda de sua esposa, assim que levei minha mão até a garota ela sentindo que não era seu marido que a acariciava, trouxe uma das mãos para trás e alisou também a bunda de minha esposa que respondeu ao carinho com um gemido mais forte e uma leve mordida em meu pau, a garota do lado largou seu marido e virando-se para nosso lado, foi puxando devagarinho a minha mulher até levar seus seios dela até a sua boca, era a realização de um sonho, ver minha mulher sendo acariciadas por outra mulher, o marido que até esse momento apenas assistia a iniciativa de sua garota também resolveu participar acariciando as coxas de minha esposa. Eu copiei a atitude dele e acariciei as pernas da sua garota até alcançar sua buceta, para minha surpresa ela estava sem calcinha e bem receptiva aos meus carinhos recebeu com facilidade o meu dedo dentro dela, as duas estavam se beijando, minha mulher batia uma punheta para o rapaz e a garota repetia em mim o mesmo que seu marido recebia. Eu já achava aquilo o máximo, mas quando ele ficou de pé em frente a sua esposa eu fiz o mesmo com a minha e juntas chuparam os nossos paus, cada uma chupava o do seu marido, depois elas trocaram de posição, uma passava a língua no saco e a outra engolia o pau, depois repetiam com o outro marido, já estava a ponto de gozar, tinha que tomar uma atitude mais ativa ou gozaria nas bocas daquelas gostosas, ajoelhei-me em frente da garota e fui beijando seu pescoço, desci pelos seios onde chupei com desejo, ela gemia e logo desci até sua buceta e ali enfiei minha lingua para sua total loucura. Beijei seu cuzinho, enfiei um dedo na buceta e outro no cuzinho enquanto sugava com força sua xaninha, ela rebolava a buceta na minha cara, segurava em minha cabeça e me puxava pra dentro de sua xana. Com a mão livre escorreguei pelas coxas de minha mulher indo até a xana, senti o dedo do rapaz dentro dela, como seu cú estava livre, ali enfiei um dedo, foi o que faltava, minha mulher começou a gozar e gritar de tesão, incentivada pelos gritos de minha mulher a garota também gozou. Ficamos, o rapaz e eu, esperando elas se recuperarem um pouco, ele disfarçadamente colocou uma camisinha em minha mão, um claro sinal de que iríamos trocar na penetração também, mas como minha mulher e eu tínhamos combinado de não trocar no todo, fiquei meio ressabiado mas percebi que minha esposa estava mesmo no clima quando vi ela mesmo vestindo a camisinha no pau do rapaz e ela mesmo direcionou o pau para dentro de sua buceta e cruzando as pernas nas costa dele deixou bem claro que queria ele inteirinho dentro de si, vesti a camisinha e ainda de joelhos no chão puxei a garota até a borda do sofá e penetrei, ela tombou o corpo para o lado e agarrou minha esposa e enquanto seu marido e eu as fodia-mos, elas se chupavam nos seios, se beijavam, gemiam, pediam para serem fodidas com força. Passavam as mãos nas bucetas. Eu não consegui me segura mais e gozei como um louco, quando disse que estava gozando a esposa do rapaz falou para não parar que ela também estava gozando, e apertando as minhas costas enfiou as unhas o que me vez me grudar nela e socar o pau até o fim numa ultima estocada. Abraçados e recuperando o fôlego tivemos o prazer de assistir os dois também chegarem a um orgasmo violento. O colega chegava a gemer alto, o rosto de minha esposa ficou coberto com o gozo daquele rapaz. Ainda sentado no chão percebi que tínhamos nos tornado o centro das atenções, os outros casais ali presente estavam todos de pé e em volta de nós quatro, e posso garantir que não nos sentia-mos envergonhados.
Foi um momento muito especial para nós, pois não imaginava que seria tão gostoso vê-la com outro enquanto eu também fodia uma desconhecida. Viramos clientes assiduos de lá e nosso casamento está cada vez melhor.